Protéinas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Protéinas

Mensagem por Lyra em Ter Mar 08, 2016 1:27 am

. Proteínas

 Proteínas são macromoléculas formadas por um grande número de aminoácidos. Os aminoácidos de uma proteína estão unidos por ligações peptídicas.

 Papeis Biológicos

 - Proteínas estruturais têm papel plástico, ou seja, na construção de estruturas do organismo. São exemplos o colágeno e a queratina.
 - Proteínas de Transporte carregam algumas substâncias específicas, como a hemoglobina, que transporta gás oxigênio. Nos músculos há uma grande quantidade da proteína mioglobina, que armazena gás oxigênio. 
 - Proteínas de Movimento, como a actina e a miosina, presentes nos músculos, auxiliam na contração muscular.
 - Proteínas de Função Alimentar, a albumina da clara de ovo e a caseína do leite, têm aspecto nutricional.
 - Proteínas de defesa incluem os anticorpos. Os componentes estranhos ao corpo e que podem desencadear a produção de anticorpos são denominados antígenos. 
 - Proteínas de coordenação são os hormônios, como a insulina (que contribui para o controle da concentração de glicose no sangue) e o hormônio do crescimento, que determina a elongação dos ossos.
 - Proteínas de ação catalítica são as enzimas, que aceleram as reações químicas do metabolismo.

 Aminoácidos e peptídeos

 Em termos químicos, as proteínas são polímeros constituídos de aminoácidos. Os seres vivos apresentam vinte tipos de aminoácidos. Nos ribossomos ocorre a reunião dos aminoácidos para a formação das proteínas. Dois aminoácidos são agrupados em uma reação de síntese por desidratação, com a produção de um dipeptídeo e a formação de água. Essa reação forma uma ligação peptídica entre os dois aminoácidos. Uma molécula com grande número de peptídeos é um polipeptídeo. Uma proteína geralmente é um polipeptídeo com função biológica. 
 Em relação ao ser humano, há dois tipos de aminoácidos. Aminoácidos essenciais são aqueles que não conseguimos produzir; deve-mos necessariamente obtê-los na dieta. Aminoácidos naturais (não essenciais) são aqueles que o ser humano consegue produzir a partir de substâncias orgânicas, como carboidrato ou outros aminoácidos.

 Estrutura das Proteínas

 Uma proteína pode apresentar quatro níveis de organização. A estrutura primária corresponde à ordem dos aminoácidos ao longo da molécula. O filamento proteico enrola-se, determinando a estrutura secundária da proteína, a forma mais comum é um enovelamento em forma de hélice (α-hélice). A estrutura terciária corresponde à forma final que a cadeia proteica assume, normalmente enrolando-se sobre si mesma. A estrutura quaternária é o resultado do agrupamento de cadeias peptídicas, formando um complexo molecular.

 Forma e Função

 A forma de uma proteína determina sua função biológica específica. A sequência de bases do DNA determina a sequência de bases do RNA mensageiro. que determina a sequência de aminoácidos na cadeia proteica. A sequência de aminoácidos determina a forma da proteína, que determina a sua função biológica específica. Mutações podem alterar a sequência de bases nitrogenadas do DNA; isso pode causar mudança na forma e na função da proteína produzida a partir do segmento de DNA afetado.

 Desnaturação Proteica

 Desnaturação é a alteração da forma de uma proteína sem ocorrer modificação na sequência de seus aminoácidos componentes. A desnaturação pode ser provocada pela exposição à radiação ultravioleta, a temperaturas muito altas ou baixas e à variação de pH.
 Em geral, as proteínas humanas sofrem mudanças irreversíveis quando são submetidas a temperaturas acima de 43 ºC; temperaturas mais baixas provocam mudanças menos intensas e normalmente são reversíveis.

 As enzimas
 
 A atividade metabólica dos seres vivos envolve inúmeras reações químicas controladas por enzimas. Enzimas são catalisadores proteicas e aceleram reações químicas específicas. Ao final da reação, os produtos são liberados e a enzima é regenerada, podendo ser empregada inúmeras vezes para catalisar a mesma reação química. Cada enzima é específica para um tipo de substrato.
 As enzimas apresentam um local conhecido como centro ativo (ou sítio ativo), uma espécie de "bolsa molecular", no qual as moléculas dos reagentes se encaixam. Há uma temperatura ótima para a atividade; nesse pH a velocidade da reação enzimática é máxima. A velocidade de uma reação enzimática também depende da concentração de substrato. A elevação da concentração de substrato aumenta a velocidade da reação; no entanto, a partir de certa concentração, a velocidade da reação não se altera.
 Algumas enzimas só apresentam atividade quando estão associadas a outra substância, denominada cofator, que pode ser um mineral ou uma molécula orgânica (não proteica), como certas vitaminas (coenzima).
avatar
Lyra
Admin
Admin

Mensagens : 5
Data de inscrição : 05/04/2015
Idade : 19

Ver perfil do usuário http://thunderlab.forumeiro.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum